Open/Close Menu Joseph El-mann
Método Montessori

Falar sobre a educação das crianças não é como falar sobre uma receita de bolo. Existem inúmeras possibilidades e, entre elas, haverão erros e acertos de ambos os lados. Nossa intenção será sempre informativa, buscando conhecer e entender para apresentar à vocês. Afinal, é através do conhecimento compartilhado que construiremos um mundo melhor e mais acessível.

Método Montessori

Método Montessori – O que é?

Método Montessori é o nome que se dá ao conjunto de teorias, práticas e materiais didáticos criado ou idealizado inicialmente por Maria Montessori. De acordo com sua criadora, o ponto mais importante do método é, não tanto seu material ou sua prática, mas a possibilidade criada pela utilização dele de se libertar a verdadeira natureza do indivíduo, para que esta possa ser observada, compreendida, e para que a educação se desenvolva com base na evolução da criança, e não o contrário.

Montessori escreveu que o desenvolvimento se dá em “planos de desenvolvimento”, de forma que em cada época da vida predominam certas necessidades e comportamentos específicos. Sem deixar de considerar o que há de individual em cada criança, Montessori pode traçar perfis gerais de comportamento e de possibilidades de aprendizado para cada faixa etária, com base em anos de observação.

A compreensão mais completa do desenvolvimento permite a utilização dos recursos mais adequados a cada fase e, claro, a cada criança individualmente.

Dando suporte a todo o resto, os seis pilares educacionais de Montessori são:

  • Autoeducação
  • Educação como ciência
  • Educação Cósmica
  • Ambiente Preparado
  • Adulto Preparado
  • Criança Equilibrada

AUTOEDUCAÇÃO – Trata-se da ideia radical de que a criança é capaz de aprender sozinha. Todas as crianças aprendem algumas coisas sozinhas: andar, falar, comer, pegar, reconhecer voz e aparência, receber e fazer carinho… Mas em muitos casos, nós mal nos apercebemos disso. Em Montessori, nós confiamos na criança. Sabemos que se ela puder contar com o meio adequado, pode desenvolver quase tudo de forma independente e livre. Por isso, usamos materiais específicos, que são feitos para (1) serem manipulados pela criança, (2) trabalhando um novo desafio de cada vez e (3) dando a ela a chance de perceber seus próprios erros. Com liberdade cada vez maior de escolha, e total liberdade para repetir quantas vezes quiser cada exercício, a criança se auto educa constantemente e com sucesso.

Método Montessori para crianças

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

EDUCAÇÃO CÓSMICA – Há muitas formas de se manter desperto o interesse da criança pelo mundo. Uma das mais belas é perceber que todas as coisas estão profundamente conectadas e dependem umas das outras para existir. Isso permite à criança desenvolver um senso de gratidão para com tudo o que há no mundo e perceber a ordem subjacente à natureza e ao universo. Havendo ordem, há relações entre as coisas, e havendo relações, sempre é possível fazer mais uma pergunta. Estruturar a parte da educação que tem a ver com a transmissão do conhecimento pela via das perguntas e das histórias é um dos papéis do educador montessoriano, que deve ser profundamente encantado pelo universo, para manter desperto o desejo da criança de saber sempre mais.

EDUCAÇÃO COMO CIÊNCIA – A estrutura escolar mais comum hoje deriva de uma organização da época da Revolução Industrial e foi baseada em hierarquias rígidas e relações de poder verticalizadas – e não naquilo que era melhor para o desenvolvimento da criança. Montessori era psiquiatra, e começou uma transformação na educação quando desenvolveu o Método da Pedagogia Científica (hoje chamado de Método Montessori). Por meio da constante observação das ações da criança, nós descobrimos, histórica e diariamente, o que ajuda o seu desenvolvimento e quais são as características de uma educação que, mesmo sendo mais eficiente do que a tradicional do ponto de vista do conteúdo trabalhado, colabora constantemente para a construção do equilíbrio interior e da felicidade na vida da criança e do adolescente.

AMBIENTE PREPARADO – Feche seus olhos, pense na natureza e encontre, no seu cenário imaginado, a água. É muito provável que ela esteja no chão, perto de tudo o que é importante para a vida – comida, abrigo, local de dormir. A civilização tirou tudo aquilo que é essencial à vida do alcance físico da criança. Nosso esforço em Montessori é devolver à criança o que lhe pertence, com ambientes de liberdade e independência, onde tudo seja organizado, oferecido e preparado para a ação infantil. É importante que o ambiente da criança fale com ela, que seja do seu tamanho, simples, minimalista mesmo, e que contenha objetos interessantes e importantes para sua caminhada de vida rumo à independência do adulto.

ADULTO PREPARADO – Todos os outros princípios só funcionam quando o adulto que interage com a criança se esforça para, ele também, transformar-se interiormente. Montessori dizia que precisávamos abandonar o orgulho de sermos adultos, e a ira contra a criança que não se conforma às nossas idealizações, planos e vontades. Para ela (em um livro chamado A Criança) é necessário que nós nos humilhemos e passemos a incorporar a caridade em todas as nossas ações para com a criança. O adulto preparado é um observador que confia na criança e busca nos atos dela as indicações de suas necessidades. Depois, pela configuração do ambiente e pelas interações, tenta oferecer os meios para que a criança as satisfaça. Esse adulto nunca ajuda mais do que o mínimo necessário, abstém-se de colaborar sempre que a criança acredita que pode agir sozinha e garante, a todo momento, que sua presença possa ser sentida caso seja necessária.

CRIANÇA EQUILIBRADA – A criança nasce com o que Montessori chamou de guia interior. Existe, na criança pequena, algo que indica qual o tipo de esforço necessário nessa fase da vida (andar, pular, correr, falar, aprender isso ou aquilo). Se esse guia puder efetivamente direcionar a ação da criança e os adultos souberem oferecer os meios adequados para o desenvolvimento, a criança alcança um estado emocional e psicológico de graça. Ela alcança o equilíbrio interior e torna-se, primeiro, muito mais concentrada, e em seguida a um só tempo mais feliz, generosa, esforçada, cheia de iniciativa e independência e consideração pelo outro. A bem da verdade, o equilíbrio natural da criança pequena é o único e verdadeiro objetivo de todo o trabalho montessoriano, é aqui que queremos chegar e é daqui que partimos para todo o trabalho educacional.

Uma das provas da correção do processo educacional é a felicidade da criança – De acordo com Montessori

Todos os princípios do método Montessori devem funcionar em união, para que a criança se desenvolva de forma completa e equilibrada. É necessário compreender a criança para identificar nela os sinais da eficiência daquilo que lhe está sendo oferecido.

15 Ensinamentos da Pedagogia Montessori

1. Crianças aprendem com aquilo que está a seu redor.
2. Se você critica muito uma criança, ela aprenderá a julgar.
3. Se você elogia uma criança com frequência, ela aprenderá a valorizar.
4. Se a criança é tratada com hostilidade, ela aprenderá a brigar.
5. Se você for justo com a criança, ela aprenderá a ser justa.
6. Se você frequentemente ridicularizar a criança, ela se transformará em uma pessoa tímida.
7. Se a criança cresce sentindo-se segura, aprenderá a confiar nos outros.
8. Se você denigre a criança com frequência, ela desenvolverá um sentimento de culpa que não é saudável.
9. Se as ideias da criança são aceitas regularmente, ela aprenderá a se sentir bem consigo mesma.
10. Se você for condescendente com a criança, ela aprenderá a ser paciente.
11. Se você elogia o que a criança faz, ela conquistará autoconfiança.
12. Se a criança vive em uma atmosfera amigável, sentindo-se necessária, aprenderá a encontrar o amor no mundo.
13. Não fale mal de seu filho ou filha, nem quando ele ou ela estiver por perto, nem se estiver longe.
14. Concentre-se em desenvolver o lado bom da criança, de maneira que não sobre espaço para o lado mau.
15. Escute sempre a seu filho e o responda quando ele quiser fazer uma pergunta ou comentário.

10 princípios básicos de Montessori para usar com seu filho em casa e na vida

1. “Seguir a criança”. Este é o princípio mais importante e deve-se seguir a criança em qualquer idade. Devemos respeitar e honrar o interesse e a necessidade de cada uma de nossas crianças .
2. Dar ao seu filho a liberdade de explorar espaços os fechados ou abertos da mesma forma, sempre que for seguro, e a utilizar esta liberdade de maneira positiva.
3. Dar ao seu filho a oportunidade de usar as mãos tanto quanto seja possível. Seu filho deve estar exposto a todas as experiências concretas que tenham a ver com o uso de suas mãos para depois chegar a abstração de conceitos .
4. Promover todas as possibilidades para que seu filho possa auxiliar na rotina da casa: molhar as plantas, lavar a louça, arrumar os brinquedos, organizar sua mochila, servir-se e comer apenas com a ajuda necessária , encher seu próprio copo para beber água . E se for maior, pode responsabilizar-se por alguma tarefa da família .
5. Estas oportunidades promovem a coordenação, a concentração, o sentido de ordem, a responsabilidade, a noção dos cuidados pelo bem-estar comum, a independência e, no aspecto cognitivo, preparam a mente matemática e apoiam o desenvolvimento da linguagem.
6. Dispor de utensílios adequados ao tamanho da criança: objetos para pequenas mãos, quando são pequeninos. Guarde-os em local onde o seu filho possa ter acesso, para que possa usá-los na medida da sua necessidade (copo, prato, talheres, pequenos recipientes, jogo americano, etc).
7. Não interromper os “ciclos de trabalho” de seu filho – suas brincadeiras ou jogos. Dar oportunidade de ir construindo períodos cada vez maiores de concentração.
8. Mostrar-lhe “como”. Quando ele não souber como usar algo, faça uma demonstração para ele com uma sequência de passos. Use movimentos lentos e precisos.
9. O ambiente que o rodeia deve ser organizado e atrativo. A ordem externa promove a ordem interna e o desenvolvimento da inteligência.
10. Quando for falar com seu filho aproxime-se dele, abaixe-se , mantenha o contato visual e fale em um tom de voz apropriado. Quando as pessoas olham-se nos olhos a verdadeira comunicação se estabelece.
11. Lembre-se sempre do que diz Montessori: “Ajuda-me a fazer sozinho!”. Esta é a máxima que pode representar a essência do Sistema Montessori:  Ajudar a criança na medida certa. Deixá-la fazer sozinha o que é capaz . Segui-la e instigá-la a percorrer novos caminhos, apoiando-a quando for preciso, respeitando o seu próprio ritmo.

Fontes: A explicação do Método Montessori foi embasada dos Blogs Lar Montessori, Aldeia Montessori, Revista Pazes e Catraca Livre.

A clínica pediátrica Joseph El-mann é especializada em atendimentos pediátricos e neonatologia. A clínica oferece serviços de consultas em consultório ou em residência, parto assistido, aplicação de vacinas, consultas internacionais e visitas hospitalares. A clínica é chefiada pelo doutor Joseph El-mann, graduado em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF), no ano de 1991.

2020 © Copyright - Joseph El-Mann. Todos Direitos Reservados.

Agende sua consulta
Agende sua consulta
Agende sua consulta