Open/Close Menu Joseph El-mann
H1N1

O mundo está passando por uma pandemia global do SARS-CoV-2, o novo coronavírus que causa o COVID-19. Mas, não podemos esquecer de outro vírus conhecido por nós: o influenza A H1N1.

Em 2009 tivemos uma pandemia de H1N1 que só foi extinguida em agosto de 2010, quando a OMS declarou o seu fim. No entanto, o vírus (H1N1) continua a circular como um vírus sazonal da gripe e causa doenças, hospitalizações e mortes em todo o mundo a cada ano.

A gripe pode ser potencialmente grave e levar à hospitalização e às vezes até a morte. Cada estação da gripe é diferente e a infecção pela influenza pode afetar as pessoas de maneira diferente, mas milhões de pessoas contraem a gripe todos os anos, centenas de milhares de pessoas são hospitalizadas e milhares a dezenas de milhares de pessoas morrem por causas relacionadas à gripe todos os anos. Uma vacina sazonal anual contra a gripe é a melhor maneira de ajudar a proteger contra a gripe. A vacinação demonstrou ter muitos benefícios, incluindo a redução do risco de doenças gripais, hospitalizações e até o risco de morte relacionada à gripe em crianças.

Tipos de vacinas: vacina trivalente, vacina tetravalente e vacina quadrivalente

A vacina trivalente compreende duas cepas do vírus Influenza A e uma cepa do vírus Influenza B. A tetravalente contempla duas cepas de Influenza A e duas de Influenza B. A cepa para H1N1 está presente nas duas vacinas.

Na rede pública, a vacina trivalente está disponível para grupos considerados prioritários pelo Ministério da Saúde em função do maior risco de adoecimento e de evolução para quadros graves.

Nas clínicas particulares existe a opção de tetravalente e a quadrivalente, que além de proteger para influenza sazonais (H3N2 e B), ainda contempla um tipo a mais de Influenza B (a linhagem Yamagata).

O vírus da vacina está morto? Ela pode provocar a Gripe A (H1N1)?

A vacina é produzida por vírus inativados (vírus mortos e fracionados). Não existe, portanto, o risco de se adquirir gripe por meio da vacina.

Quem deve ser vacinado nesta temporada?

Todos as pessoas com 6 meses de idade ou mais devem receber uma vacina contra influenza (gripe) a cada estação. Crianças abaixo de nove anos de idade, que estejam tomando a vacina para Influenza A H1N1 pela primeira vez, devem receber duas doses com um mês de intervalo.

Por que preciso de uma vacina contra gripe todos os anos?

Uma vacina contra a gripe é necessária a cada estação por dois motivos. Primeiro, a proteção imunológica de uma pessoa contra a vacinação diminui ao longo do tempo; portanto, é necessária uma vacina anual para a proteção ideal. Segundo, como os vírus da gripe estão mudando constantemente, as vacinas contra a gripe podem ser atualizadas de uma estação para a outra para proteger contra os vírus que a pesquisa sugere que podem ser mais comuns durante a próxima temporada. Para a melhor proteção, todos as pessoas com 6 meses ou mais devem ser vacinados anualmente.

A vacina da gripe funciona imediatamente?

Não. Demora cerca de duas semanas após a vacinação para que os anticorpos se desenvolvam no corpo e forneçam proteção contra a infecção pelo vírus influenza. É por isso que é melhor vacinar-se antes que os vírus da gripe comecem a se espalhar.

Que proteção oferece uma vacina se eu ficar doente com gripe?

Algumas pessoas que são vacinadas ainda podem ficar doentes. No entanto, em alguns estudos foi demonstrado que a vacinação contra a gripe reduz a gravidade da doença em pessoas que são vacinadas, mas ainda adoecem. Um estudo de 2017 mostrou que a vacinação contra a gripe reduziu mortes, internações em unidades de terapia intensiva (UTI), tempo de permanência na UTI e duração geral da hospitalização entre adultos hospitalizados com gripe. Outro estudo em 2018 mostrou que um adulto vacinado que foi hospitalizado com gripe tinha 59% menos chances de ser admitido na UTI do que alguém que não havia sido vacinado. Entre os adultos na UTI com gripe, os pacientes vacinados passaram em média 4 dias a menos no hospital do que aqueles que não foram vacinados.

Existe algum efeito colateral?

Os efeitos colaterais são iguais ao de que qualquer vacina, os mais comuns são: dor local, febre baixa e mal-estar nas primeiras 48 horas após a aplicação.

2015 © Copyright - Joseph El-Mann. Todos Direitos Reservados.