Hepatite B

A Hepatite B é uma doença infecciosa causada pelo vírus da hepatite B que afeta o fígado.

Transmissão / Contágio

  • Durante a gravidez pode se transmitir a doença – Transmissão vertical
  • Amamentação
  • Através de relação sexual
  • Transfusão sanguínea
  • Acidentes com agulhas e seringas contaminadas
  • Sinais e sintomas

 

Sinais e sintomas

Uma pessoa contaminada pelo vírus da Hepatite-B pode apresentar várias manifestações clinicas:

A maioria dos casos de Hepatite-B é assintomática.

Doença aguda – após algumas semanas e até  seis meses após a infecção podem ocorrer: cansaço, enjoo e vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados (icterícia), urina escura (cor de chá) e fezes claras.

Doença crônica – quando as manifestações clínicas da doença perduram por mais de 6 meses. O risco da doença se tronar crônica depende da idade na qual ocorre a infecção. Quando a infecção ocorre em menores de 1 ano de idade, o risco de cronificação da doença chega a 90%, infecção, já entre 1 e 5 anos em torno de 20-50%. Em adultos este risco está entre 5-10%.

Diagnóstico

O diagnostico é feito por exames de sangue.

Prevenção

  • Estar vacinado corretamente – 3 doses
  • Uso de camisinha em relações sexuais
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal – lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, material de manicure e pedicure, seringas e agulhas para uso de drogas, agulhas utilizadas para realização de tatuagens e para colocação de piercings.
  • Grávidas devem fazer pré-natal adequado para evitar a transmissão vertical

Vacina

Atualmente o Sistema Único de Saúde disponibiliza gratuitamente vacina contra a hepatite B em qualquer posto de saúde, mas é necessário ter até 49 anos, 11 meses e 29 dias (veja notas técnicas 01/2012, 89/2010 e 02/2013), pertencer ao grupo de maior vulnerabilidade, independentemente da idade, que é de gestantes, trabalhadores da saúde, bombeiros, policiais, manicures, populações indígenas, doadores de sangue, gays, lésbicas, travestis e transexuais, profissionais do sexo, usuários de drogas, portadores de DST.

A imunização só é efetiva quando se toma as três doses, com intervalo de um mês entre a primeira e a segunda dose e de seis meses entre a primeira e a terceira dose.