É uma das formas mais graves de doença invasiva causada pelo Haemophilus influenzae, sendo mais comum na 1ª infância. Início geralmente súbito, com febre, cefaleia intensa, náuseas, vômitos e rigidez de nuca, aos quais se associam os sinais de irritação meníngea.

Agente etiológico

Haemophilus influenzae do tipo b pode causar pneumonia, otite, epiglotite, septicemia e meningite. É um bacilo Gram negativo.

Aproximadamente dois terços dos casos de doença ocorrem antes dos 15 meses de idade, por isso as crianças com mais de 6 semanas de idade são o foco da vacinação.

Reservatório 

O homem doente ou portador sadio.

Modo de transmissão

Haemophilus influenzae coloniza o aparelho respiratório e a transmissão ocorre pelo contato direto pessoa a pessoa, doente ou portadora, através da via respiratória.

Período de incubação.

Provavelmente curto, de 2 a 4 dias.

Período de transmissibilidade.

Enquanto houver microorganismo na nasofaringe, geralmente até 24/48 horas após o início da terapêutica com antibiótico.

Prevenção

vacinação é a única forma de se prevenir contra a doença e sua eficácia é de 95% a 100% após a aplicação do esquema completo deimunização. Depois de implementar programas de vacinação abrangentes, vários países praticamente eliminaram as doenças causadas pela Hib (meningite e pneumonia, por exemplo).

A maioria das crianças deve tomar a vacina contra Hib de acordo com o calendário vacinal: aos dois, quatro e seis meses de vida e a dose de reforço entre 12 e 15 meses de vida como recomendado pela Academia Americana de Pediatria.