Open/Close Menu Joseph El-mann
AUTISMO

Essa semana que passou foi muito especial, pois pude compartilhar alguns momentos com uma família muito querida e seu filho, diagnosticado recentemente com Autismo. Entre um assunto e outro, os pais começaram a falar sobre como pode ser estressante cuidar de uma criança com Autismo. Baseado neste momento tão incrível pensei em escrever sobre algumas maneiras de gerenciar o estresse nessa situação – que também podem servir para outros diagnósticos delicados ou mesmo para o dia a dia.

Uma vez que aceitamos o diagnóstico e aprendemos a administrar nosso próprio estresse, criar uma criança com autismo pode ser uma experiência excepcionalmente gratificante.

A maioria dos pais dirá que seus filhos roubaram seus corações no exato segundo em que nasceram. É a natureza do amor e da paternidade. Estamos biologicamente programados para cuidar de nossos filhos desde o momento em que eles respiram pela primeira vez até o nosso último instante, e um diagnóstico de autismo raramente muda isso.

Ainda assim, ser informado de que seu filho tem autismo pode ser um fato muito difícil de aceitar, mas ao utilizar diversas estratégias de enfrentamento, você pode aprender a navegar pelas águas às vezes turbulentas do autismo para uma navegação mais suave.

Lidar com a realidade da situação pode demorar um pouco para se acostumar. Mesmo que seu filho nunca tenha experimentado pessoalmente as emoções negativas associadas ao seu diagnóstico, você e sua família provavelmente sentirão. Alguns pais podem até mesmo lamentar a perda das esperanças e sonhos que uma vez tiveram pelos filhos – e isso é completamente correto. É, no entanto, extremamente importante para os pais perceberem que seus filhos autistas também podem proporcionar-lhes muitas alegrias únicas.

A vida com uma criança autista não é apenas estresse e dificuldades. Celebrar todas as conquistas, exercitar a paciência, amar incondicionalmente e colocar um esforço consistente, pode fazer uma grande diferença para você e seu filho agora e no futuro. Portanto, para poder lidar melhor com as circunstâncias recém-encontradas, confira as estratégias descritas abaixo.

Não negligencie suas necessidades, arrume tempo para o crescimento pessoal

Uma das maneiras pelas quais os pais podem cuidar efetivamente de seus filhos autistas é cuidar de si mesmos de forma consistente, tanto física quanto emocionalmente. Como a vida com crianças autistas pode ser estressante e difícil de administrar é importante saber como lidar com isso de maneira construtiva. A última coisa que você quer fazer é tirar sua frustração deles; portanto, para cuidar de suas necessidades, você deve primeiro cuidar de si mesmo. Alguns especialistas enfatizam a importância do tempo pessoal para evitar o burnout. Pais que têm filhos com autismo têm ainda mais necessidade de se recompensar.

O termo Burnout é utilizado quando o motivo primário do esgotamento está correlacionado com a atividade/ambiente profissional ou não. O termo vem do idioma inglês: burn (queimar) out (por inteiro). É um estado físico, emocional e mental de exaustão extrema, resultado do acúmulo excessivo em situações de trabalho que são emocionalmente exigentes e/ou estressantes, que demandam muita competitividade ou responsabilidade

Abrace todas as suas emoções, não seja um escravo para nenhuma delas

Quando você aprende primeiro sobre o diagnóstico, pode sentir negação ou muita tristeza. Permitir-se sentir essas emoções pode ajudá-lo a crescer como pessoa e pai, porque você pode usá-las para cultivar a aceitação e a compaixão. Ignorar sua realidade pode levar à raiva, que pode se manifestar de várias formas e ser direcionada para as pessoas mais próximas a você. Nestes casos, é importante perceber que muitas das pessoas que o cercam também estão lidando com as mesmas emoções; portanto, você deve tentar se apoiar mutuamente nessa jornada canalizando seus sentimentos de maneira construtiva.

Várias pesquisas descobriram que mães de crianças com autismo têm níveis mais elevados de sofrimento psicológico do que outras mães de crianças com atrasos no desenvolvimento, por exemplo. Para melhor lidar com esses problemas, os pais podem tentar aconselhamento ou psicoterapia como um meio de gerenciar as emoções.

Tome suas próprias decisões, siga um bom conselho

Quando você já está tendo dificuldade em descobrir como lidar com as necessidades do seu filho, conselhos que você não pediu podem parecer um fardo desnecessário dado a você, intrometendo-se em tudo. Embora, em alguns casos, isso possa ser verdade, é importante incluir pessoas que forneçam bons conselhos, feedback prático e observações úteis. Tente mostrar apreço por sua opinião, especialmente se você sabe que está vindo do lugar certo. Se, no entanto, o conselho for redundante, desnecessário ou simplesmente irritante, encontre uma maneira respeitosa de se distanciar da pessoa que o está dando – e isso vale para tudo na vida, convenhamos.

Peça ajuda, tente ajudar os outros

Todo mundo precisa de alguém para conversar. Você ligaria para o seu melhor amigo se tivesse um novo emprego, fizesse uma viagem que mudasse sua vida, ou apenas se engajasse em alguma causa – então, por que não fazer isso quando você aprende que seu filho tem autismo? Deixar alguém saber o que você está passando ajuda os outros a entender porque você pode estar se sentindo agitado, triste ou perdido.

À medida que o número de casos de autismo cresce, muitos pais em todo o mundo estão lidando com o estresse do diagnóstico e recorrendo a outros casais em busca de apoio. Além da ansiedade e das altas demandas sobre o tempo e a energia dos pais, o autismo também pode pesar nas finanças da família e colocar uma grande pressão nos relacionamentos.

Mas, às vezes, apenas compartilhar seus sentimentos não é suficiente; você tem que pedir ajuda, de forma honesta e direta. Seja de um amigo, um membro da família, um grupo de apoio, um terapeuta ou um especialista em autismo – cabe a você buscar a ajuda de que precisa, porque sempre há uma solução.

Arranje tempo para você e outros membros da família

É imensamente importante para você garantir que suas vidas não se tornem tudo sobre autismo. Lidar com uma criança autista deve fazer parte de um dia a dia dos pais, não o foco exclusivo dela, o que é extremamente importante para o gerenciamento do estresse relacionado. Você tem que ser capaz de levar um pouco de tempo, mesmo que seja em poucos minutos, para voltar à neutralidade. Exercite-se, vá dançar, junte-se a um clube do livro, ou recupere o sono – quanto mais feliz e descansado você estiver, melhores decisões tomará para seu filho e sua família.

Assim como criar outra criança, cuidar de uma criança com autismo é repleto de desafios, recompensas e experiências inteiramente únicas. É sobre fazer escolhas, resolver conflitos, encontrar as melhores soluções possíveis para problemas inesperados e fornecer amor consistente e respeito incondicional pelo indivíduo incrível que você está criando – autismo e tudo mais.

2015 © Copyright - Joseph El-Mann. Todos Direitos Reservados.