Open/Close Menu Joseph El-mann
Exames

Deveria ser ao contrário, mas os pais sentem mais segurança quando saem dos consultórios com um pedido enorme de exames pediátricos. A Academia Americana de Pediatria tem uma opinião sobre isso e nós também: A criança só deve ser submetida a algum tipo de exame quando for realmente necessário.

Cada dia que passa “surge” uma nova especialidade, um “novo” tratamento e, claro, as crianças não ficaram fora das mãos de pediatras e seus exames “reveladores”. Expor crianças saudáveis a riscos desnecessários, para a obtenção de poucos benefícios, não faz sentido quando o assunto é apenas o bem-estar da criança.

A Academia Americana de Pediatria entende que cada criança e seu histórico familiar é único. Assim sendo, as condutas devem ser tratadas da mesma maneira, ou seja, individualizada. Essas recomendações são elaboradas para crianças que estão recebendo cuidados adequados dos pais, sem manifestações de quaisquer problemas de saúde importantes, que estão crescendo e se devolvendo de forma satisfatória.

A Academia Americana de Pediatria também entende que, crianças com distúrbios de desenvolvimento ou da esfera psicossocial, com algum tipo de doença crônica ou que apresenta alterações de padrão da normalidade, podem precisar de um acompanhamento mais frequente, com consultas e tratamentos extras, além da rotina e prevenção.

Alguns exames comuns nos pedidos médicos e considerações:
Hemograma e perfil de ferro:
Com 12 meses de meses de vida há recomendação para a coleta. A deficiência de ferro pode prejudicar o desenvolvimento da criança. Consulte o seu pediatra para saber mais sobre a suplementação.

Perfil Lipídico
Crianças que têm histórico familiar de angina (dor no peito), infarto, dislipidemia (colesterol alto), AVC ou mesmo casos de hipertensão, diabetes e obesidade, a partir dos dois anos de idade a coleta deve ser considerada. No entanto, crianças sem esses fatores não apresentam necessidade da coleta destes exames antes dos 8 anos de vida.

Glicemia
Dosar glicemia de jejum para avaliar o risco de Diabetes Tipo I não se mostrou como medida eficaz de prevenção, por isso não é indicada de rotina.
Como, porém, tem se observado um aumento nos casos de Diabetes Tipo II entre em crianças e adolescentes, aquelas que apresentam fatores de risco – IMC aumentando/ peso maior do que 120% do esperado para a idade – devem fazer o rastreio a cada dois anos, a partir dos 10 anos ou do início da puberdade.
Pacientes que apresentam familiares de primeiro ou segundo grau com diabetes ou que tenham sinais de resistência insulínica ao exame físico também devem fazer o rastreio.

Parasitológico de fezes
Não tem um protocolo sobre o momento certo para ser solicitado. O pediatra deve ponderar a necessidade.

Para tentar tranquilizar e proteger nossas crianças dos exames desnecessários veja a tabela fornecida pela APP com a idade e/ou intervalo de tempo recomendado para realização de triagens desde o período neonatal até a adolescência.

Exames pediátricos e recomendações

Importante: De todas as recomendações da Academia Americana de Pediatria sobre rastreio de doenças, a mais importante é a frequência nas consultas de rotina.

A clínica pediátrica Joseph El-mann é especializada em atendimentos pediátricos e neonatologia. A clínica oferece serviços de consultas em consultório ou em residência, parto assistido, aplicação de vacinas, consultas internacionais e visitas hospitalares. A clínica é chefiada pelo doutor Joseph El-mann, graduado em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF), no ano de 1991.

2020 © Copyright - Joseph El-Mann. Todos Direitos Reservados.

Agende sua consulta
Agende sua consulta
Agende sua consulta