Open/Close Menu Joseph El-mann

Agora que vocês já leram sobre a importância do pediatra no pré e pós-nascimento e também sobre os aspectos importantes da pele do recém-nascido, nós vamos escrever sobre algumas doenças de pele do período neonatal. Há diversos estudos sobre a prevalência dessas doenças de pele no período neonatal. A frequência destas lesões altera-se conforme as condições climáticas e geográficas, mas mantendo similaridades.

Você também pode querer ler sobre Miliária, Acne Neonatal e Vérnix.

Vamos aprender hoje sobre Mancha Salmão, Mancha Mongólica, Mancha Vinho do Porto e Hemangioma?

Algumas doenças de pele do recém-nascido

Mancha salmão
As manchas salmão são pequenas lesões vasculares, de coloração rosa-pálido, presentes em 30 a 40% dos recém-nascidos normais, localizadas habitualmente na testa, pálpebras, lábio superior e nuca. Com o choro e com as alterações da temperatura ambiente podem tornar-se mais evidentes. São transitórias e desaparecem com o crescimento.
É mais frequente na região da nuca, dita “bicada da cegonha”, também pode se localizar na região frontal, na glabela (dita “beijo dos anjos”) ou nas pálpebras superiores. Sua intensidade de coloração aumenta ao esforço e choro, pois é causada por imaturidade vascular. Evolui com melhora gradativa até desaparecer entre o primeiro e o terceiro ano de vida quando ocorre maturação do sistema autonômico que inerva estes vasos sanguíneos.Doenças de pele do recém-nascido

Mancha mongólica
São manchas escuras azuladas, que aparecem geralmente na região lombossacral (entre o bumbum e a coluna), ombros e costas, desaparecendo sozinha após alguns anos.

Mancha Vinho do Porto
A mancha vinho do porto é uma malformação capilar, portanto trata-se de lesão permanente.
Caracteriza-se por mancha de coloração vinhosa intensa e homogênea que não se altera pelo esforço.

A pele do recém-nascido
É frequente a localização na face e em geral são unilaterais e isoladas, porém podem fazer parte de uma síndrome associada a anormalidades extracutâneos. Como exemplo de anormalidade, podemos citar a síndrome de Sturge-Weber, que deve ser investigada quando a mancha localiza-se na região inervada pelo ramo oftálmico do trigêmeo (angiomas em leptomeninges e anomalias oculares).

O tamanho delas pode variar, desde alguns milímetros até vários centímetros de diâmetro. As manchas geralmente afetam um lado do corpo, principalmente a face, peito e costas – embora possam surgir em qualquer lugar.

Hemangioma

Problemas com a pele do recém-nascido
O Hemangioma é o tumor vascular benigno mais observado na infância.
Em geral não está presente ao nascimento e inicia seu crescimento na primeira quinzena
de vida, com fase de crescimento rápido até entre os 6 e 9 meses de vida e regressão lenta em
9 anos.

É mais observado nas meninas e nos prematuros. Em geral são lesões tumorais de coloração vinhosa e localizados na cabeça e pescoço, mas podem ser múltiplos e pequenos também, o que caracteriza a Hemangiomatose.

São classificados em superficiais, profundos e mistos, na dependência do aspecto clínico. Na maioria dos casos não é necessário tratamento ativo, pois ocorre involução espontânea. Nos casos em que existe alteração funcional, em função do tamanho ou da localização, compromisso estético, o propranolol está indicado e deve ser iniciado o mais precocemente possível.

Chefiada pela doutor Joseph El-mann, graduado em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF), a clínica especializada em pediatria e neonatologia, Joseph El-mann, oferece diversos serviços ligados à pediatria e neonatologia. Entre em contato e agende sua consulta.

2020 © Copyright - Joseph El-Mann. Todos Direitos Reservados.

Agende sua consulta
Agende sua consulta
Agende sua consulta