Open/Close Menu Joseph El-mann
tecnologia e bebês - dr joseph el-mann

Até que ponto a tecnologia faz mal a criança? O que diz a Academia Americana de Pediatria sobre a tecnologia e a criança? A partir de que idade é seguro dar um tablet para uma criança? Qual a recomendação da Academia Americana de Pediatria para o uso de telas como computadores, celulares, jogos e tablets?

Tecnologia e a sociabilização

A Academia Americana de Pediatria e a Sociedade Canadense de Pediatria sugerem que bebês na idade entre 0 a 2 anos não devem ter qualquer exposição à tecnologia, crianças de 3-5 anos devem ter acesso restrito a uma hora por dia e crianças/adolescentes de 6-18 anos devem ter acesso restrito a 2 horas por dia. A Sociedade Brasileira de Pediatria segue essa orientação. A Academia Americana de Pediatria deve fazer alteração nessa orientação até final deste ano.

As crianças têm livre acesso aos aparelhos eletrônicos e, consequentemente, os pais precisam ficar atentos ao conteúdo acessado, avaliar se o que está sendo apresentado é educativo ou não, se está de acordo com a faixa etária e, mais do que isso, tentar interagir com a criança para que ela desenvolva a sociabilidade mesmo não estando em contato direto com outras pessoas.

Os problemas relacionados à exposição exagerada as telas podem ser apresentados através do comportamento da criança, que passa a ficar mais irritada, agressiva, ansiosa, seu rendimento escolar declina e há um isolamento, já que a tecnologia preenche o mundo dela. Assim como também podem envolver questões físicas, como dores musculares, dores de cabeça, algum desconforto visual ou de audição, e até mesmo distúrbios relacionados ao sono. O desenvolvimento cognitivo da criança pode ficar prejudicado.

Tecnologia e Obesidade - Risco para a saúde da criança

O aumento do número de crianças obesas pode estar associado ao uso indiscriminado de tecnologias. As crianças ficam presas em frente a telas, viciadas em jogos e programas e acabam esquecendo de fazer alguma atividade esportiva ou mesmo de sair de casa, o que seria mais saudável e natural para o seu crescimento.

A tecnologia está cada vez mais presente em nossa rotina e na das crianças. Não podemos negar que há também benefícios neste contato, como aplicativos em outra língua, que podem auxiliar no aprendizado de outro idioma. Portanto, cabe aos pais encontrar o equilíbrio entre a tecnologia e o desenvolvimento saudável da criança.

A conclusão do Dr. Joseph El-Mann é para que haja bom senso. Os pais devem adequar o uso da tecnologia para o seu filho de acordo com a realidade do dia a dia da casa e pontuar as tarefas que devem ser executadas antes da criança poder fazer uso de qualquer tipo de tecnologia que a tire do convívio familiar e de outras pessoas. Afinal, sabemos que vivemos em um tempo onde as crianças se enquadram na categoria geração digital, praticamente nascem sabendo mexer em todas as telas.

A tecnologia não pode substituir jamais uma experiência real, um descobrimento de uma nova habilidade, algo que ela possa se envolver fisicamente com a situação (Dr. Joseph El-Mann)

Uma conversa entre os pais e o pediatra da criança pode ajudar a esclarecer alguns pontos do uso da tecnologia e direcionar de maneira assertiva o tempo que a criança poderá usufruir da tecnologia sem que haja algum prejuízo.

Tem dúvida ou precisa de orientação? Entre em contato com a Clínica Pediátrica Joseph El-Mann.

Chefiada pela doutor Joseph El-mann, graduado em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF), a clínica especializada em pediatria e neonatologia, Joseph El-mann, oferece diversos serviços ligados à pediatria e neonatologia. Entre em contato e agende sua consulta.

2020 © Copyright - Joseph El-Mann. Todos Direitos Reservados.

Agende sua consulta
Agende sua consulta
Agende sua consulta